Shadowhunter – The Mortal Cup

Os melhores momentos do episódio piloto.

Sendo um episódio piloto, normalmente é destinado para apresentar os principais personagens e preservar um pouco da história dos livros que originaram a série, mas lembrando que se trata de uma adaptação transmídia, a serie tem algo a acrescentar a história original, ou seja, somar.

Então vamos lá, eu acho que fomos todos muito bem apresentados aos personagens principais, e a entrada triunfal da Izzy, Alec e Jace com um trilha sonora espetacular [Ruelle – Monsters]. É claro que se você não leu os livros, você não sabe muito bem ainda o que é essa realidade de ser um caçador de sombras, mas também vivemos um começo misterioso no livro e aprendemos sobre esse mundo junto com Clary.

Mas vamos por partes falar da personalidade de alguns personagens com os melhores momentos desse episódio.

Clary

Confesso que fiquei com um pouco de medo da Clary lá no início com a blusa preta e tal, depois eu percebi que foi um presente e não algo que ela usaria usualmente em sua vida mundana, eu adorei o casaco verde, acho que combinou perfeitamente com a personalidade dela e com o que eu imaginava dos livros, verde realmente é a cor pra essa ruiva. E a gente pode ver também que o tom do ruivo dela é bem ativo, bem vibrante, então nada de Clary mosca morta.

Gostei que os desenhos, dos símbolos (runas) que foram feitos de forma bem mais sutil do que no demonstrado do filme, parece mais aceitável, os poderes do Magnus aqui são maiores do que do Magnus do filme [risos].

Detalhe interessante é o biscoito que ela levanta e coloca na mesa e ele se transforma em desenho. Muito bom isso, uma pista pra outras descobertas que foi bem fundamentada desde o episódio piloto.

ClaryComo alguém tão esperto e perceptivo como você, não percebe que tem alguém ao lado apaixonado por você?

Simon- Garanto que não sou o único esperto e perceptivo a cometer esse erro.

Simon

O Simon é o Simon que nós conhecemos, (embora seja bem curta sua exposição) nerd lindo que tem 92 seguidores no twitter e esconde uma nítida paixão secreta pela Clary. Nesse episódio o Simon tá sempre do lado da Clary e ta muito sem entender o que ta acontecendo com a amiga e faz parte do lado cômico na história, e ele cantou com violão Forever Young bem fofo mas acredito que logo nós vamos descobrir o lado mais profundo do personagem.

SimonClary, quem é esse? O seu traficante?

 

Jace

Eu consegui sentir a sincronia com o verdadeiro Jace com um passado confuso que através, do humor e arrogância consegue passar despercebido a profunda angústia que esconde. Ele mantem a pose e mesmo assim demonstra grande interesse pela Clary, uma atração por laços muito fortes. Acho que prevaleceu aquele Jace sabe de tudo na personalidade querendo explicar tudo.

Jace – Você tem a visão.

JaceNenhum Obrigado por salvar sua vida?

Irmãos Lightwood – Alec e Isabelle

Isabelle com certeza aparece poderosa na serie, mantendo suas jóias/armas colar de rubi e chicote no braço que tem seus poderes e Alec demonstrou as características necessárias para manter o posto de ‘Pai’ da equipe, o certinho e sempre preocupado.

Isabelle –Demônios gostam de loiras

Alec – Claro que gostam, mas isso é branco

Isabelle – Platinado

Magnus

É notável uma evolução de estruturação do personagem do filme para a serie, onde Magnus que eu considero elegante e sofisticado estava mais para ridículo em sua primeira aparição (acontece). Ele parece ainda mais poderoso na serie e perverso, no entanto quando o vejo sentado na boate, logo me vem a cena de Chuck Bass de Gossip Girl em sua boate.

Jocelyn  e Luke

Quanto a mãe de Clary tive a mesma impressão anterior, de proteção extrema pela filha e muito a esconder. E Luke de dono de livraria para Policial mostrou muita melhora quanto a trama, pra deixar ela mais adulta.

Apesar de ter gostado bastante da serie, não gostei muito dos demônios e nem da maneira como ficam as runas na pele, mas pelo o que acompanhei nas filmagens a serie só tem a evoluir, até mesmo nesse aspecto, a produção dos irmãos do silencio pareceu muito realista. É isso até o próximo episódio, você encontra um por semana na netflix.

Anúncios

Recomeçar? Análise dos recomeços em The Vampire Diaries.

É comum fazer promessas, simpatias, e analisar o histórico do ano que passou. Tudo isso por culpa da nostalgia encontrada nos finais de ano. E essa ‘quebra’ do calendário pode ser usada como impulsionador de novos recomeços.

Atenção contém spoilers da 6° temporada.

TVD_Cena_S06E01_Barraca

Em The Vampire Diaries o recomeçar virou alvo dos personagens nessa temporada. Lembra da cena na primeira temporada onde tem um #VampireAttack direcionado a um casal na floresta? Aos primeiros poucos segundos da sexta temporada uma cena muito idêntica retorna. Anteriormente quem ataca é o Damon, mas nesse momento o nosso vampiro sedendo por sangue é outro. Aposto que ninguém da primeira temporada imaginaria quem seria hoje.

Entre os vários sintomas para o recomeço, encontramos alguns com frases épicas reveladas durante o início da serie nessa temporada:

Negação, aceitação e por ai vai…

“Não quero pensar que tudo mudou, que preciso começar do zero” – Elena S06E01

“Não existe algo como seguir em frente. É mentira.” – Elena S06E01

Não_Existe_Algo_Como_Seguir_Em_Frente

“Eu estava tentando recomeçar, ter uma vida normal, com um emprego normal, e ter um chefe de bosta normal.” – Stefan S06E03

“Às vezes parece que você tem uma forma secreta de seguir em frente”  – Caroline S06E03

“Nem todos concordam em fingir. Alguns de nós preferem encarar os problemas de frente” – Caroline S06E03

Encarar_de_frente

“Então vai desistir e vai voltar para sua nova vida de mentira?” – Elena S06E04

“Você fez dele um monstro em sua mente, porque não suportava perde-lo” –Stefan S06E04

“Eu quero que você redescubra a si mesma na falta da pessoa que a definiu. Se sentir alguma esperança pelo futuro então você já esta melhor sem. Você recebeu uma chance de recomeçar.”– Elena S06E04

Sabemos que recomeços não são fáceis. E com essa virada de ano, uma força sobrenatural parece tomar conta de nós. E se o seu objetivo nesse início de ano é seguir em frente eu tenho a dizer que : Sentir os momentos, sentir a dor deles é essencial para andarmos para frente.

E como diz, Frederico Elboni em um de seus textos do livro : um sorriso ou dois.  E também no seu blog: Entenda os Homens.

Quando aprendermos a respeitar os momentos, talvez a gente aprenda a respeitar as pessoas.

Tá gostando dessa temporada de TVD? Mais alguma frase a acrescentar?

Relembre os posts de TVD.

 

Zumbilândia , regras de sobrevivência do apocalipse.

O filme que era pra ser só um piloto de uma serie nos ensina muito sobre dicas egoístas de sobrevivência ao zumbis.

Pesquisando e vendo o filme eu consegui montar essa lista para vocês:

Hey sorria 11

1 – Preparação física: Quantas pessoas gordas você conhece nos famosos “fim de mundo” que ainda não são zumbis?

2 – Cuidado com o banheiro: os zumbis aprendem quando estamos mais vulneráveis. E sim, é quando estamos fazendo o que deveríamos, na hora errada e, principalmente no lugar errado. Cheque sempre.

3 – Cinto de Segurança: questões de segurança até no apocalipse. Motivo: imagine que você esqueceu de verificar o banco de trás (veja regra 20). A medida de extrema urgência é frear e fazer com que o zumbi seja ejetado do carro.

4 – Duas vezes: nunca confie em um zumbi. Sempre atire duas vezes.

5 – Sem vínculos: confie sempre em você mesmo. Sempre é mais difícil sobreviver quando se tem vínculos.

6 – Viaje em grupo: em um momento de ataque zumbi você sempre terá mais chances de sobrevivência se estiver com uma velha, um aleijado ou uma criança. Tudo pela sobrevivência.

7 – Mantenha os idiotas com você: enquanto eles perguntam o que está havendo, você já estará bem longe dali.

8 – Mate com eficiência: nunca pegue um telefone para matar um zumbi. Simples.

9 – Armas são para caçar, não para matar zumbis: na hora do perreio, ninguém vai parar para carregar a arma. Tenha sempre consigo um taco de críquete, de baseball, ou uma pá que seja. Melhor garantir do que não conseguir remediar.

10 – Fique quieto: precisa de mais explicações, caso não queira virar refeição viva?

11 – Ache sempre a saída: antes de adentrar qualquer estabelecimento, dê uma verificada nas possíveis saídas. Vai precisar delas quando se deparar com um zumbi de 200 kg.

12 – Não banque o herói: acredite, essa pode ser a melhor dica de todas. O gato ou a gata dos seus sonhos está presente e você quer aparecer. Sempre nessas ocasiões é que tu falha e vira comida dos infectados.

13 – Aqueça: tome cuidado quando, naquele corrida ou escalada na escapada contra zumbis dar uma cãibra. Aqueça.

14 – Finja: qual foi a ultima vez que tu viu um zumbi tentar comer outro zumbi?

15 – Procure o abrigo certo: essa é a chave da sobrevivência. Ninguém quer morrer dormindo, quer?

16 – Zumbis não escalam: portanto, procure o lugar mais alto.

17 – Seja implacável: quando alguém amado por você se transformar, não tenha piedade: de dois tiros (regra 4)

18 – Deus abençoe os caipiras: são bem armados e prontos para botar para quebrar. Fique por perto.

19 – Não beba: escapar de zumbis são já é difícil. Quem dirá muito louco…

20 – Cheque o banco de trás: dá para contar todas as vezes que alguém é comido por não checar o banco de trás…(regra 3 – sempre necessário)

21 – Aproveite as pequenas coisas: já que está sozinho nesta merda de mundo, porque não vandalizar, acelerar a Ferrari até o último ponteiro ou zonear a casa do vizinho?

Fontes : Filme Zumbilândia e thewarz.com.br/forum/topic/294-regras-de-sobrevivencia-por-columbus-zumbilandia/

3 filmes para relembrar

Resolvi começar a coluna “De filmes a Livros”  com 3 filmes meus favoritos que já faz um tempinho que foram lançados e podem ter sido esquecidos por vocês.

500 dias com ela.

” Estou apaixonado pela Summer. Amo o seu sorriso, seu cabelo, seus joelhos, a marquinha de  nascença de coração que ela tem no pescoço, amo como ela lambe os lábios às vezes antes de falar,  o som da risada dela, o jeito que fica quando está dormindo. Amo que ouço uma música sempre que  penso nela. Amo como ela me faz sentir. Como se tudo fosse possível, tipo… como se a vida valesse a pena.”

tumblr_mkv1fae1mM1rqqeuso1_500

Diante de uma frase destas é impossível não assistir a esse filme. Até mesmo ( e principalmente?) se você esta na fossa. O carisma do Protagonista (os cartões que ele escreve) contagia instantaneamente a todos, e a empatia que ele causa é significante. Logo no início já é avisado, não é uma historia de amor. É uma historia sobre amor. É muito mais do que pode ser intitulado comedia romântica. E vale a pena ver novamente.

O Turista

o-turista-01

Não vou falar muito desse, foi por muito tempo “O” meu filme favorito, e talvez seja ainda como suspense. Um filme que é estrelado por Angelina Jolie e Johnny Depp não poderia estar de fora dessa lista. Não é fácil se encontrar com o gênero desse filme, pois além do suspense ele é muito divertido o que faz com a gente se perca pelos rumos de Veneza onde se passa o filme. É muito e instigante e te leva lugares que você nem poderia suspeitar, nada parado e com uma elegância magnifica no desenrolar.

Um dos diálogos que eu mais gostei no filme, foi esse que ensina como convidar uma mulher para jantar:

Elise: Me convide para jantar.

Frank : Você gostaria de jantar comigo?

Elise: Mulheres não gostam de perguntas, seja mais direto.

Frank : Jante comigo.

Elise: Autoritário demais.

Frank : Jante comigo?

Elise: Outra pergunta.

Frank : Eu vou jantar, se quiser me acompanhar.

Elise: Perfeito.

E por último mas não menos importante,

E se fosse verdade

esefosse_01

É de fato um dos filmes mais bonitinhos que eu já vi. Com um desenrolar de historia muito legal, o filme mesmo sendo muito previsível em certos momentos te faz querer ficar ali para continuar para desvendar a historia até o fim. O mais legal é ver de uma forma tão real, tão mostrada os personagens se conectando, não parece ter quebras.É tudo tão gradual. Uma viagem. Delicioso de assistir e nos faz lembrar a importância de cada dia.

Uma das frases mais tocantes do filme é :  Só sei que quando não estou com você, é como se eu não existisse.